Sabia que os cães e gatos pretos são os menos adotados em todo o mundo?

A MAPFRE lança a campanha “Azar é não ter Seguro” oferecendo um ano de seguro da marca a todos os cães e gatos pretos adotados na União Zoófila até 30 de novembro.

No filme, Balzac, Girassol, Cara Linda, Gilberto, O’Malley, Caci, Sunday ou Minestrone, todos eles cães e gatos pretos que esperam a sua vez de serem adotados na União Zoófila, passeiam por um cenário e interagem com elementos ligados ao azar como um saleiro, um chapéu de chuva aberto ou um escadote que, afinal de contas, são apenas objetos.

Com a campanha, a MAPFRE chama a atenção para a problemática da baixa taxa de adoção de animais pretos.

Os gatos pretos são vistos como um animal que invoca o azar com uma carga dramática ligada a superstições. Enquanto os cães pretos de maior porte estão associados à depressão e tristeza.

Por cada cão ou gato preto que for adotado na União Zoófila, a seguradora oferece um ano de seguro de responsabilidade civil e saúde animal.

A campanha, que arrancou a 4 de outubro e se estende até 30 de novembro, também irá oferecer a todos os que já têm um animal em casa, 20% de desconto na compra de um novo seguro animal.

Todos os animais presentes na campanha estão disponíveis para adoção na União Zoófila, que tem atualmente no seu abrigo mais de 600 animais, onde cerca de 130 são cães e gatos pretos à espera de uma vida melhor.

“Esta não é só mais uma campanha. Desta vez, quisemos marcar pela diferença de alguma maneira e tentar ajudar, efetivamente, animais que precisam de uma casa e de alguém que os acolha, daí termos juntado forças com a União Zoófila. Queremos alertar para a importância de os donos protegerem os seus animais de estimação com o nosso seguro de responsabilidade civil e saúde animal, ao mesmo tempo que promovemos e incentivamos a adoção naquela que é uma das associações portuguesas que mais faz por animais desprotegidos e abandonados”, explica João Gama, Diretor de Marketing e Clientes da MAPFRE.

“A cor preta carrega uma série de mitos e conotações. Nos animais a conotação direciona-se para a superstição, o azar, a tristeza, quando a cor é meramente acessória. Os seres vivos devem sê-lo sempre pela sua essência. Congratulamo-nos por uma empresa da dimensão da MAPFRE ter olhado para estes animais, tantas vezes esquecidos, e ter decidido premiar os adotantes que também olhem para eles e lhes proporcionem a casa que tanto merecem”, refere Margarida Saldanha, uma das responsáveis das Adoções na União Zoófila.

EnglishFrenchPortugueseSpanish