Primeiros cães de deteção de tabaco em Portugal

A Guarda Nacional Republicana (GNR), em colaboração com a Tabaqueira II, S.A., realizou-se ontem, dia 29 de junho, na Escola da Guarda, em Queluz, a apresentação dos quatro primeiros binómios de deteção de tabaco em Portugal, do Grupo de Intervenção Cinotécnico da GNR.

Realizou-se uma demonstração dos binómios cinotécnicos de deteção de tabaco, desde o treino de obediência até ao treino de odor de tabaco.

Foi ainda possível verificar em funcionamento um novo equipamento de deteção de tabaco, scanner, que será utilizado na conjugação das valências cinotécnica e fiscal na deteção de tabaco dissimulado em viatura ou outros meios.

Esta nova especialização cinotécnica resultou do acordo de doação realizado entre a GNR e a Tabaqueira II, S.A, assinado no passado dia 26 de maio, no âmbito da colaboração de deteção de produtos de tabaco de contrabando e contrafação.

No evento esteve presente o Comandante-Geral da GNR, Tenente-General Rui Manuel Carlos Clero, e o Administrador e Diretor-Geral da Tabaqueira, Doutor Marcelo Nico.

Tratando-se a Unidade de Ação Fiscal de uma unidade especializada de âmbito nacional com competência específica de investigação para o cumprimento da missão tributária, fiscal e aduaneira cometida à Guarda, passará, desde hoje, a dispor de quatro novos reforços no combate ao tráfico ilícito de tabaco.

Os novos reforços chamam-se: Lusa, Demon, Gorál e Sasa.

Como curiosidade, a Lusa é uma cadela da raça nacional Perdigueiro Português.

 

 

EnglishFrenchPortugueseSpanish