Espanha | Será o adeus à lista de raças potencialmente perigosas?

Em Espanha, o governo espera apresentar no próximo mês de maio um Anteprojeto de Lei para modificar a Lei 50/99 sobre animais potencialmente perigosos, para ter em consideração o comportamento individual dos animais de companhia, sem ter em conta a sua raça concreta.

Este Anteprojeto de Lei prevê que, quando for necessário, os cães devem ser treinados com técnicas de melhoramento de comportamento, para que deixem ser perigosos, avança o Jornal ABC.

Assim foi afirmado pelo Diretor Geral dos Direitos Animais do Governo, Sergio García Torres, durante a “Jornada Política” sobre a Futura Lei de Bem-Estar Animal, organizada pela Real Sociedad Canina Española (RSCE), que decorreu online a 6 de abril, na qual também explicou as mudanças que o executivo prepara na Lei de Bem-Estar Animal.

Neste evento, a RSCE solicitou uma nova Lei que universalize a identificação canina, a educação de crianças e jovens em valores que fomentem o respeito e a empatia animal, proteção e fomento de raças autóctones e reconhecimento do trabalho dos criadores éticos e responsáveis.

Atualmente, em Espanha, a Lista de Raças Potencialmente Perigosas inclui: Pit Bull Terrier, Staffordshire Bull Terrier, American Staffordshire Terrier, Rottweiler, Dogue Argentino, Fila Brasileiro, Tosa Inu e Akita Inu.

EnglishFrenchPortugueseSpanish