Que idade deve ter o cachorro para ir para casa da nova família?

Que idade deve ter o cachorro para ir para casa da nova família? Nenhum criador digno desse nome entrega um cachorro recém-nascido. Os cachorros precisam de ficar com as mães pelo menos até às 8 semanas.

Isto deve-se, por um lado, a questões de saúde – antes das 6 semanas o sistema imunitário não está suficientemente desenvolvido para ser vacinado, e adquirir um cão sem vacinas é candidatar-se a que ele lhe morra rapidamente com esgana ou parvovirose ou que gaste milhares no veterinário sem garantia que sobreviva (são doenças com elevada taxa de mortalidade).

Mas deve-se também, e isto é muito importante, a questões comportamentais – é durante essa fase que o cachorro vai aprender, com a mãe e com os irmãos, as regras básicas da comunicação e interação caninas, vai aprender “a ser cão”, vai começar a aprender com eles, a gerir a força com que mordisca, e estas experiências são cruciais para o desenvolvimento do cachorro.

Tem sido cada vez mais demonstrado que cachorros retirados à mãe demasiado cedo tendem a sofrer muito mais de problemas de comportamento, como ansiedades, reatividades e ansiedades de separação. E problemas de comportamento são a principal causa de eutanásia nos cães…

Muitos cachorros de criação de “vão de escada” são despachados às 4 semanas, porque é quando começam a comer (e fazem-no vorazmente!) e a dar despesas a sério.

Faça as coisas como deve ser. Se quer um cachorro de uma determinada raça peça a listagem de criadores ao Clube Português de Canicultura, contacte-os e visite vários criadores antes de se decidir pelo que lhe inspira mais confiança, conhecimento e apoio ao longo do crescimento e toda vida do seu cachorro.

Quando falar com o criador pergunte pelos despistes de saúde dos pais, quais as razões para ter feito essa ninhada, o que ele vê da personalidade de cada cachorro… Pergunte tudo o que lhe passar pela cabeça, não há perguntas parvas. Um bom criador conhece a fundo a sua raça e as suas linhas, e trabalha para melhorar a raça e reduzir o risco de problemas futuros.

Criar é muito mais que juntar um cão e uma cadela. Não se fique pelo primeiro criador que visitar ou pelo mais barato, o preço de aquisição de um cão é uma gota de água nas despesas que irá ter ao longo da vida dele, sobretudo no primeiro ano.

Se não tem dinheiro para comprar um cachorro bem criado, adote um cão (de raça ou não) e salve uma vida.

Não opte por um “criadeiro” ou por portais de anúncios grátis, com cães criados “porque sim”, porque a pessoa tem uma cadela que juntou com o cão do vizinho “para fazer uns cobres”.

Fuja a sete pés de quem não lhe permite visitar o local onde estão os cães e ver os progenitores.

Sobretudo, fuja a sete pés de quem não lhe permite visitar o local onde estão os cães e ver os progenitores, e os cachorros a partir de certa idade, ao vivo; ou de quem insiste em encontrar-se consigo apenas num local fora de casa, como um parque de estacionamento. Não alimente as fábricas de cachorros!

Considere ainda se tem disponibilidade financeira para todas as despesas que terá com o cachorro – cama, comedouro, bebedouro, coleira/arnês, trela, alimentação, acompanhamento médico veterinário, eventuais doenças e internamentos, etc. Ter um cachorro fica caro!

Por: Carla Cruz, Aradik – Consultoria Técnica Canina

ARTIGOS RELACIONADOS
» Decidi adotar um cão! Onde procurar?
» Quero um cão de raça de graça!

EnglishFrenchPortugueseSpanish