Mito | O cão só deve tomar banho uma vez por ano

Mitos de Grooming
“Um cão só deve de tomar banho uma ou duas vezes por ano, caso contrário irá cheirar a cão e vai ter problemas de pele, porque o champô remove a camada protetora da pele.”

FALSO. Este é até hoje o maior mito que conheço e o mais difícil de modificar. Uns porque têm medo, outros porque, infelizmente, é o que lhes é dito pelo médico veterinário.

Mas vamos ver de onde veio este mito…
Há uns tempos atrás os cães não passavam a porta da entrada, correto? E muitos de nós teve como companheiro de férias o Bobi, um rafeirinho giro que a nossa avó tinha. Estes não entravam em casa e não eram membros da família. Nesse tempo, quando o cão tinha pulgas era lavado com algum produto derivado do petróleo, sabão azul e branco e secava ao sol.

Hoje em dia isto não acontece! Hoje em dia os nossos cães não secam ao sol, entram na nossa casa e dormem na cama com os nossos filhos. Dar banho ao nosso cão uma vez por ano e mudar os nossos lençóis todas as semanas não faz muito sentido, pois não?

Os animais fazem parte da nossa família e a indústria cosmética para animais evoluiu drasticamente, estando equiparada à nossa em termos de qualidade de ingredientes. Hoje em dia sabemos exatamente o que é bom, o que é mau e o porquê. Os champôs são suaves e de tratamento, adequados ao tipo de pelo e às necessidades dos nossos amigos. Com óleos nutritivos e suaves, com agentes surfactantes delicados e óleos essenciais.

O tempo do sabão azul e branco acabou. Atualmente os champôs tratam e hidratam, enquanto mantém os nossos amigos limpos.

Em relação ao odor do cão, a razão pela qual este cheira mal após o banho tem a ver com o ser seco ou não. Um cão tem de ser completamente seco com um secador, caso contrário, devido à espessura da sua pelagem e às várias camadas, irá demorar bastante tempo a secar. E o cheiro que fica é, nada mais, nada menos, que humidade.

Essa humidade, dependendo do tempo que fica na pele e no pelo, pode causar problemas de pele (fungos, ácaros e/ou dermatites). Principalmente, se o cão tiver um pelo espesso ou nós.

Se fizermos tudo direitinho, se usarmos um champô de qualidade, se escovarmos e secarmos o nosso animal, e se mesmo assim este liberta um cheiro desagradável é provável que esteja com algum problema de saúde.

A culpa não é do banho, nem da frequência entre banhos. Pode ser uma otite, problemas hormonais, problemas dentários, entre outros. Se o seu cão cheira mal, leve-o ao médico veterinário.

Por: Isabel Nobre, Profissional Groomer
IN Grooming & SPA

SUGESTÃO: Leia o artigo – 7 Dicas para quando dá banho ao cão!

Partilhar
EnglishFrenchPortugueseSpanish