Matosinhos | Câmara cria espaço para matilhas

A Câmara Municipal de Matosinhos decidiu criar um espaço próprio para realojar cães assilvestrados junto ao Centro de Recolha Oficial de Animais (CROA), que se encontra, neste momento, na sua capacidade máxima.

O Centro de Recolha Oficial de Animais de Matosinhos foi ampliado de forma a acompanhar os pedidos diários para a recolha de animais da via pública, recorrendo, para o efeito, a alojamentos amovíveis.

Com capacidade para alojar 150 cães e 30 gatos, o CROA encontra-se, neste momento, na sua capacidade máxima.

A estratégia da autarquia assenta, por um lado, no incentivo da adoção, com a oferta de vacinação, desparasitação e de todos os cuidados dos animais à sua responsabilidade, e na criação de condições para os animais abandonados. A autarquia assinou ainda um conjunto de protocolos de cooperação com sete centros de atendimento médicos-veterinários do concelho, que permitem descontos em consultas, vacinação e cirurgias.

À semelhança de outros municípios, e em virtude das alterações legais e do crescente abandono de animais, verifica-se o aparecimento de matilhas de cães, fator de preocupação para a população e para a autarquia.

No Comunicado, a Câmara Municipal de Matosinhos explica que decidiu criar um espaço próprio para realojar este tipo de animais (assilvestrados). O parque de assilvestrados está a ser construído junto às instalações da CROA, em Custóias. O terreno, amplo e com vegetação, terá alojamentos de simples construção, com sombras e abrigos para estes animais.

Cada matilha terá o seu espaço próprio e estará separada das outras. Os animais serão diariamente cuidados e vigiados pelas equipas de tratadores do CROA e por voluntários, que estejam habilitados e formados para trabalhar com eles.

Para retirar os animais assilvestrados da rua, a autarquia conta com a preciosa ajuda de um grupo de cuidadores que, diariamente, assegura todas as necessidades básicas dos animais, como abrigos e alimentação, criando relações de confiança importantes no processo de captura. Aliás, os mesmos cuidadores continuarão a exercer essa mesma missão no parque de assilvestrados. Esta solução começará a ser testada já em setembro.

Além dos cães, a autarquia tem também uma estratégia para os chamados “gatos de rua”. Em Matosinhos foi implementado o programa CED (Capturar, Esterilizar e Devolver), numa cooperação com quatro associações de defesa animal – MIDAS, MIACIS, Animais de Rua e Causa de Caudas.

Fonte: Câmara Municipal de Matosinhos

 

EnglishFrenchPortugueseSpanish