Xoloitzcuintle | O representante do Deus Xolotl

As origens do Cão Sem Pelo do México ou Xoloitzcuintle são muito antigas.

A carne do Xoloitzcuintle (ou Xoloitzcuintli na língua Nahuatl) era considerada um manjar no México pré-hispânico, que os indígenas mexicanos comiam em cerimónias especiais como um ritual das suas crenças, e foi considerado como o representante do Deus Xolotl de onde provêm o seu nome.

Xolo da palavra Xolotl (Deus Xolotl) e Itzcuintli (cão), ou seja, o cão do Deus Xolotl.

Estátua de bronze no jardim do Museu Dolores Olmedo.

A sua missão era guiar a alma dos mortos até ao seu destino eterno. A raça era tão rara que esteve à beira da extinção. A Federação Cinófila Mexicana fez um trabalho de seleção e recuperação desta raça autóctone e utiliza um Xoloitzcuintle no seu logótipo desde 1940.

A variedade sem pelo desta raza também é conhecida como “Perro Pelón Mexicano”, a variedade com pelo era conhecida pelos indígenas como Itzcuintle.

Frida Kahlo by Lola Álvarez Bravo (1944). Courtesy of www.FridaKahlo.org

Houve várias pessoas interessadas em conservar a raça, entre elas alguns artistas. O muralista Diego Rivera teve vários exemplares e a sua paixão pela raça foi tal que existem várias representações destes animais singulares nos murais do Palácio Nacional. A sua esposa, a também pintora Frida Kahlo, aparece em várias fotografias e pinturas acompanhada pelos seus cães.

“Itzcuintli Dog with Me” by Frida Kahlo (1938). Courtesy of www.FridaKahlo.org

 

Clique AQUI para voltar ao artigo principal.

EnglishFrenchPortugueseSpanish