Teorias da origem do Teckel de pelo comprido

Especialistas em Teckel afirmam que as primeiras imagens da raça surgem no Antigo Egipto onde se encontravam gravuras de cães de caça de pernas curtas, no entanto, a sua origem oficial é a Alemanha tendo sido feitos os primeiros registos em 1888 pelo Deutscher Teckel Club.

Os caçadores alemães da época procuravam um cão de porte pequeno, ágil, corajoso, resistente e com excelente olfacto capaz na perseguição e recuperação de animais feridos e também apto para a caça de animais de toca, como o coelho, texugo, raposa, etc.

De cruzamentos selectivos com cães sabujos surge o Teckel de pelo raso.

O Teckel originalmente era maior e com patas mais altas do que os “modernos” e pesava entre os 14 e os 18 kg. Mais tarde surgem os 3 diferentes tamanhos definidos pelos seu perímetro de peito (medido aos 15 meses): o Standard acima dos 35 cm e com um peso que ronda os 9 kg, o Miniatura entre 30 e 35 cm e o Kaninchen abaixo dos 30 cm.

Como em todas as raças, as alterações ou evoluções (como o tipo de pelo, o tamanho, o caráter, etc.) são sempre resultado de necessidades especificas.

No caso do Teckel de pelo comprido existem algumas teorias sobre a sua origem desconhecendo-se ainda hoje qual é a correta, mas supõe-se que havia a necessidade de criar um tipo de pelo capaz de sobreviver e caçar com sucesso num clima rigoroso (e também com água fria) como o do inverno na Europa,

A teoria mais aceite aponta para o cruzamento de Teckels de pelo curto com pequenos Spaniels dando assim origem ao pelo comprido.

Outra teoria diz que do cruzamento de dois pelos curtos, nasciam esporadicamente cachorros de pelo comprido e que através da criação selectiva desses mesmos cachorros se criou e manteve a variedade de pelo comprido.

Ainda outra, aponta para o cruzamento de pelos curtos com o Irish Setter obtendo-se assim o a variedade de pelo comprido.

Texto: Rosário Gaião do Afixo “Pauro di Mar”

Clique AQUI para voltar ao artigo principal.

EnglishFrenchPortugueseSpanish