PODENGO PORTUGUÊS

Cão do tipo primitivo, tem a sua origem provável nos antigos cães trazidos pelos Fenícios e Romanos para a Península Ibérica na antiguidade clássica. Posteriormente, a raça evolui graças à introdução de cães que acompanhavam os mouros nas invasões no séc.VIII. Este cão adaptou-se ao território e clima portugueses para tornar-se naquele que é conhecido nos nossos dias pelo nome de “podengo português”.

A sua utilização ao longo dos séculos fez evoluir a sua morfologia; a variedade pequena foi seleccionada a partir do séc. XV para servir de rateiro nas caravelas da marinha portuguesa.

A cabeça tem a forma piramidal quadrangular, com orelhas erectas; a cauda é em forma de foice. Bem proporcionado, de construção sólida e bem musculado. Muito vivo e inteligente; sóbrio e rústico. Possui três tamanhos e duas variedades: pelo liso e pelo cerdoso.

Podengo Grande: Utilizado para a caça grossa.
Podengo Médio: Conhecido também por “cão de tapada”, a sua aptidão natural para a caça ao coelho é bem explorada; caça seja em matilha ou sozinho.
Podengo Pequeno: É utilizado para procurar o coelho nas covas e entre as rochas. Em todas as variedades é também utilizado como cão de guarda e de companhia.

Fonte: Clube Português de Canicultura
Pode consultar o estalão completo da raça AQUI.

 

REPORTAGENS
» 30ª Exposição Canina Monográfica - 09/06/2019

PUBLICIDADE

EnglishFrenchPortugueseSpanish