CÃO DA SERRA DA ESTRELA

Desde épocas remotas, este cão fixou-se na região da Serra da Estrela, perdendo-se no tempo a sua verdadeira origem. Deve ser, no entanto, uma das raças caninas mais antigas da Península Ibérica. Encontra-se desde as faldas da Serra até às mais elevadas altitudes (2.000 metros aproximadamente), sobretudo no verão, quando, desaparecida a neve, as pastagens vicejam nas altas planuras, sendo procuradas pelos gados, visto, nas regiões do sopé, o calor excessivo ter dessecado toda a pastagem. Devido ao progressivo reconhecimento das suas aptidões, este cão tem sido difundido por todo o mundo, a partir da segunda metade do século XX.

Grande molossóide de tipo mastim. Existe em duas variedades de pelo: comprido e curto. Rústico e com muita substância; os andamentos são vivos e tem uma atitude imponente. A raça é de aspecto atento, calmo e expressivo. É bem proporcionado, é bem construído com uma aparência harmoniosa, característica conseguida ao longo dos tempos.

Inseparável companheiro do pastor e guarda fiel do rebanho, defende-o contra os predadores e ladrões de gado. Magnífico guarda de quintas e da casa, desconfiado perante os estranhos e tipicamente dócil com o seu dono.

Fonte: Clube Português de Canicultura
Pode consultar o estalão completo da raça AQUI.

 

REPORTAGENS
» 9ª Exposição Canina Especializada do Fundão - 02/03/2019
» 29ª Exposição Canina Monográfica - 19/10/2019

"Sr. André", o cão da família Raminhos

O conhecido casal António Raminhos e Catarina Fernandes Raminhos adotaram um cachorro de raça portuguesa - o "Sr. André" - um Cão da Serra da Estrela!

Clique AQUI para ler o artigo completo

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE