BARBADO DA TERCEIRA

Com o início do povoamento das ilhas açoreanas, foi necessário controlar e recolher as várias espécies de gado aí introduzidas logo após a sua descoberta. Diversos tipos de cães, entre eles alguns utilizados no continente no maneio do gado, terão chegado aos Açores.

O “Barbado” provavelmente evoluiu de cães trazidos pelos povoadores a partir do Séc. XV e que eram utilizados na recolha de gado bravo. Não nos devemos também esquecer que ao longo dos séculos seguintes vários povos acompanhados pelos seus cães, em trânsito pelas ilhas, terão influenciado decisivamente o que é hoje o Barbado.

Cão rústico, com corpo forte e bem musculado, coberto de pelo comprido, abundante e ondulado.

Cão companheiro e fiel ao dono, inteligente, de ensino fácil, alegre, meigo e voluntarioso.

Fonte: Clube Português de Canicultura
Pode consultar o estalão completo da raça AQUI.

Tem um Barbado da Terceira? Participe neste estudo

A Faculdade de Medicina de Veterinária da Universidade de Lisboa está a iniciar um estudo com o objetivo de determinar a incidência da Doença de Addison no Barbado da Terceira. Numa primeira fase, apenas é necessária uma amostra de sangue, para perceber os níveis de cortisol basal. Saiba como pode participar!

Clique AQUI para ler o artigo completo

REPORTAGENS

» 9ª Exposição Canina Monográfica - 21/09/2019
» 4ª Exposição Canina Especializada - 01/02/2020

PUBLICIDADE